Saiba como Bel Pesce pode te ajudar a encontrar sua melhor versão

bel-pesce

(Foto: Divulgação)

Em outubro de 2015, realizei um dos meus maiores sonhos (pessoal e profissional). Conheci, conversei por poucos minutos e assisti a uma palestra da empreendedora e escritora brasileira Bel Pesce.

Tá, mas quem é essa? Bem, Bel Pesce é fundadora da FazINOVA, escola de desenvolvimento de talentos e inovação. Ela é formada em Engenharia Elétrica, Ciências da Computação, Administração, Economia e Matemática (ufa!) pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT), um dos mais renomados centro de estudo e pesquisa dos Estados Unidos. Após finalizar a graduação, ela trabalhou no Vale do Silício, na Califórnia (EUA) – região bem conhecida por abrigar as sedes das maiores empresas de tecnologia do mundo. Além disso, em 2014, ela foi eleita uma dos “30 jovens mais promissores do Brasil” pela revista Forbes. (Tá pouco ou quer mais? rs)

Na palestra, Bel destacou a possibilidade de sermos pessoas abertas, como um código. Onde nos integramos com cada situação, pessoa ou algo que acontece em nossas vidas. Além disso, a empreendedora deu dicas para você encontrar a melhor versão de você mesmo/a. Confira:

Tome lições – Saiba tirar lições de cada história, pessoa e/ou experiência que vive. Isso pode te ajudar de alguma forma em outro momento. Já dizia Augusto Cury, “Uma pessoa inteligente aprende com os seus erros, uma pessoa sábia aprende com os erros dos outros”.

Saiba ouvir – Não tenha conceitos pré estabelecidos a respeito de determinado assunto ou de uma pessoa. Não se feche ao novo, ao antigo e nem ao que parece ser. Conheça e tire suas próprias conclusões.

“Tenho verdadeira fascinação por entender como diferentes pessoas veem a vida. As variações são estrondosas e podem te mostrar coisas bem poderosas sobre você mesmo”, afirma Bel Pesce.

Ensine e aprenda – Assim como você pode aprender com todos, todos também podem aprender com você de alguma forma. Ninguém é detentor de todo o conhecimento do mundo, mas pode colaborar com algo pequeno, como uma informação ou troca de experiência sobre determinado assunto.

Autoconhecimento gera produtividade –  Você só será capaz de produzir algo, como estudar para uma prova ou terminar um relatório, se saber como você mesmo funciona. Se o horário que você está mais ativo é a noite, se for possível, priorize o estudo e trabalho para a noite. Conheça seu corpo e suas regras, e use isso ao seu favor.

Dois de você em um reality show privado – Pense que exista dois de você: um que vive e o outro que apenas assiste, mas que assiste você mesmo. Você se sentiria bem e feliz ao ver as coisas que faz? Essa é a proposta. Se enxergue como se estivesse do lado de fora e avalie-se sobre sua forma de ser e possíveis comportamentos.

Saiba aonde quer chegar – Usaremos uma analogia, que meu professor (querido Marcos Fernandes) sempre citava em sala, de um trecho do filme “Alice no país das maravilhas”, onde a personagem de Alice se perde no meio da floresta. “Qual caminho devo tomar para sair daqui? Isso depende muito de para onde você quer ir, respondeu o gato. – Não me importo muito para onde, retrucou Alice. E então o gato respondeu: Então não importa o caminho que escolha!”

É bem isso. Trace metas, planos e caminhos para você seguir e use isso para você alcançar seus sonhos. Coloque isso na cabeça, no papel, na cabeceira da cama, em notas autoadesivas (Stickies), assim você nunca esquecerá dos seus próprios projetos. Tenha sempre em mente aonde quer chegar e o que quer conquistar.

Pense em camadas – Para se ter algo ou fazer alguma atividade é preciso ter pensamentos em camadas. Usaremos o exemplo na procura de um emprego: Primeiro é preciso fazer um currículo, depois buscar em jornais e em sites especializados de vagas de emprego na sua área de interesse, após isso o envio. Depois, aguardar a seleção para entrevista. No dia, se arrumar e se preparar psicologicamente. A cada passo que damos na nossa vida é preciso ter esse pensamento. Para que assim, se possa alcançar algo maior.

O bate papo de Bel Pesce ocorreu no dia 20/10 de 2015. O evento aconteceu no SESI Taguatinga, em Brasília, e reuniu mais de mil pessoas. Na ocasião foi lançado o novo livro “A sua melhor versão te leva além” da empreendedora.

22171035589_c971ecb06c_z

(Foto:José Paulo)

Complemente sua leitura com os textos abaixo!

Site Oficial – Bel Pesce

Conheça a história de Bel Pesce: a menina que conquistou o Vale do Silício

Brasileiros fazem fortuna com novas ideias na internet

Experiência do TEDx na Universidade de Brasília – Parte 2

O e-mail da seleção chegou quase meia-noite de um sábado. Sorri que nem criança quando ganha um monte de doce. Contei todos os dias até a chegada do evento. Cheguei atrasada e só pensei “pronto, não vou conseguir mais entrar”. Porém, tudo deu certo. Mais do que certo, foi um dia memorável, onde conheci muitas pessoas incríveis e bacanas que só sabia pela internet.

Quer saber o começo de tudo do evento? O que tinha e como? Está tudo explicado no primeiro post, ❝ Experiência do TEDx na Unversidade de Brasíla ❞.

tedxunb-palestrantes-coerenciaparticular-lannasantanna-blog1

Os participantes e convidados se acertam em seus lugares. Tudo pronto? Hora de começar. Corações se agitam, o painel se acende e … “Sejam bem-vindos ao TEDx na UnB”, anuncia a organizadora. O evento foi dividido em 4 blocos com temas diferentes. O primeiro bloco é sobre Possibilidades Brilhantes, em representação a ideias que brilham por si só. Os convidados são: Maria Paula Fidalgo, Ricardo Fragelli, Jéssica Paula e Francisco Joaquim (Chiquinho).

Maria Paula Fidalgo é psicóloga brasiliense, escritora, atriz e apresentadora de televisão. Ao entrar, já arranca sorrisos de todos e promete tornar com ajuda de amigos, e porque não de todos os presentes? Que Brasília se torne a capital da paz mundial.

♦ Ricardo Fragelli é professor na Universidade de Brasília, atuante na Faculdade Gama, onde se concentra cursos na área de engenharia. Há alguns anos, o docente desenvolve projetos com metodologias dinâmicas para incentivar os estudantes, principalmente na disciplina Cálculo I. Se deu certo? Bem, o projeto cresceu, e hoje existem outros em formatos parecidos, o Rei da Derivada, Summaê e Trezentos. Inclusive, Fragelli já ganhou premiações nacionais sobre o ensino de ciências. Saiba mais +

♦ Jéssica Paula Prego é jornalista (boa garota!) e aventureira. “Quais são suas muletas?”, indaga-a. Ao viajar para o exterior, especificamente para conhecer povos totalmente desconhecidos, se descobre e transcreve em livro, o Estamos Aqui. Em reafirmação, conclui que as nossas muletas é aquilo que nos levar a ser quem somos e chegar a lugares jamais imagináveis, se não a tivéssemos. Pra quê esconder algo que é permissível ser, não é mesmo? Saiba mais +

♦ Francisco Joaquim, mais conhecido como Chiquinho, é dono de uma livraria na Universidade de Brasília há 40 anos. Colecionador de autógrafos, destaca que ao ler o que vendia, pôde contextualizar e conhecer autores como Cora Coralina, Mia Couto, Jean Braudillard, dentre outros. Quer ler um bom livro, saber de boas histórias ou procura algum material específico? Aconselho a procurá-lo. Saiba mais +

tedxunb-possibilidadesbrilhantes

O segundo bloco é composto por pessoas que de alguma forma podem estimular a mente dos presentes a criar algo, dessa vez é hora de conhecer sobre Possibilidades Criativas. Os convidados são: Fábio Pedroza, Apolinário Passos, Tiago Barros e Valeska Zanello.

♦Fábio Pedroza é baixista da banda Móveis Coloniais de Acajú e um dos fundadores da Agência Circula. Inicia contando sua trajetória e persistência com a banda, e encontra e em uma das dificuldades do grupo, uma oportunidade comercial. Mais que comercial, o projeto é voltado unicamente para revelação de artistas brasilienses da música independente. Saiba mais +

♦ Apolinário Passos é formado em Ciências da Computação e atualmente cursa Comunicação Organizacional na Universidade de Brasília (UnB). Curiosidade e aprendizado são as palavras (e pontos) chaves de sua apresentação! Autodidata, criativo e multidisciplinar, Apolinário defende a tese de que todos podemos ser quem quisermos se tivermos a curiosidade de querer e saber mais sobre tudo que nos envolve. Saiba mais +

♦ Tiago Barros é professor do Departamento Industrial da UnB. Inspirado com o nascimento do filho, o docente buscou compreender o mistério da inteligência artificial pela ótica do design. Sua pesquisa retrata a evolução da vida artificial em mistura de componentes entre artes e tecnologia, para assim encontrar um pensamento lógico nas relações sociais.

♦ Valeska Zanello é professora de Psicologia também na Universidade de Brasília e pesquisadora do grupo “Saúde Mental e Gênero”. Xingamos homens e mulheres de maneiras diferentes? Tal quanto o ato de xingar pode ter contexto inclusos ali? Através de um caso particular, onde um amigo foi ofendido e não se importou, mas sim soube contornar a situação, a professora decidiu estudar sobre a questão. Dentre esta e outras situações, a docente analisa as relações diárias sobre o xingamento na ótica do comportamento humano de forma divertida. Saiba mais +

tedxunb-possibilidadescriativas

Intitulado de Possibilidades Inovadoras, o terceiro bloco começa após a intervenção de Tai Chi Chuan do Mestre Woo. Todos puderam conhecer e praticar a atividade. Os convidados dessa vez são: Renata Florentino, Lucas Zaiden, Marcio Buson e Thiago & Bruno.

♦ Renata Florentino é socióloga. Desde 2007 realiza ações em Brasília para transformar a mobilidade urbana. Acredita que por meio de alternativas de conscientização é possível sim, tornar a capital sustentável. Saiba mais +

♦ Lucas Zaiden é publicitário, porém tem o DNA do atrevimento. Quando criança teve a oportunidade de conhecer alguém que trabalhava no ramo e aprendeu espontaneamente sobre a carreira de publicidade. Em seu talk conta como sua vida foi guiada por desafios desde cedo e de como o atrevimento – na medida certa – o colocou na frente de muitos. Atualmente, Zaiden é Diretor Geral de Criação da campanha do Brasil para as Olimpíadas Rio 2016. Saiba mais +

♦ Marcio Buson é professor na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da UnB. Percebeu no cotidiano como não se usa coisas recicláveis, como os sacos de cimento, onde os mesmos têm fins drásticos, como o lixo. Através de pensamento modelador, utiliza as fibras do material para produção de outros produtos, como telhas e paredes. Saiba mais +

♦ Thiago & Bruno (calma, não é dupla sertaneja! Dupla de empreendedores) são formados em Design e Administração, respectivamente. Com a cabeça aberta e a possibildade de fazer diferente, os jovens mudaram a vida de ex-detentos da cidade Estrutural, em Brasília. Juntos abriram uma empresa que usa madeiras demolidas para o reaproveitamento e assim, nasceu a linha de móveis independentes, a Baru. Saiba mais +

tedxunb-possibilidadesinovadoras

Possibilidades Inesperadas faz parte do quarto e último bloco, onde mostram perfis que fugiram de alegações do senso comum e provaram que há alternativas sim para executar uma ideia ou ação. Marco Gomes, Gina Vieira, Alexandre Medeiros e Alex Cabon são os convidados da vez.

♦ Marco Gomes é fundador da Boo Box, considerada uma das empresas de publicidade mais inovadoras do mundo. Com o olhar empreendedor, o jovem apostou em reformular como a publicidade era divulgada em mídias sociais e blogs, tornando-a mais atrativa. Marco contraria às estatísticas em que foi apontado, como morador do Gama e ex-estudante de escola pública. Dedicação e fazer a própria sorte são pontos exibidos na palestra. Saiba mais +

♦ Gina Vieira Ponte é professora da Secretaria de Educação do GDF. Com o projeto Mulheres Inspiradoras trouxe a comunidade de alunos da rede pública a experiência de conhecer heroínas reais, como Anne Frank e Malala Yousafzai. O projeto ganhou dois prêmios nacionais: primeiro lugar no 4º Prêmio Nacional de Educação em Direitos Humanos e no 8º Prêmio Professores do Brasil. Saiba mais +

♦ Alexandre Medeiros é formado em História e o primeiro fisiculturista amputado do Brasil. Ao ser atingido por um colega de farda quando trabalhava no Batalhão de Atividades Especiais da Polícia Militar, ficou internado e passou por uma operação radical, onde teve que tomar uma difícil decisão, amputar a perna direita. Mesmo com a dificuldade, Alexandre mostra que é possível contornar qualquer situação, com a força de vontade e não se acomodar. Entrou na faculdade para cursar História e retornou aos exercícios físicos. Nisso tudo, foi visto por um técnico de fisiculturismo e foi convidado para se tornar um fisiculturista. Segundo Medeiros era a oportunidade de realizar algo diferente. Saiba mais +

♦ Alex Cabon é executivo francês e coach. O palestrante mostra que temos que conhecer o que nos move e ter a percepção das particularidades de cada indivíduo. O grande interesse de Alex é ajudar organizações e pessoas a crescer alcançado seu máximo. Ainda, chama a atenção para o potencial do Brasil. Saiba mais +

tedxunb-possibilidades inesperadas

tedxfim

E esse foi o TEDx na Universidade de Brasília. Um evento magnífico que clareou e trouxe inovações para cada um que estava presente.  Há vídeos do evento, porém o editado ainda não está disponível. Acompanhe a página do Facebook do TEDx.

Ah, espero (e oremos) para que tenha o próximo no ano que vem!

Experiência do TEDx na Universidade de Brasília

Sábado, 21 de março de 2015. O dia estava chuvoso, fez jus ao momento. Todos os grandes acontecimentos, o céu abençoa. O palco escolhido para acontecer o TEDx UnB, o maior evento sobre pensamentos e ideias que merecem serem compartilhadas, foi o Memorial Darcy Ribeiro, conhecido como Beijódromo.

Nem a chuva, muito menos o trânsito foi impedimento para os participantes irem. O local estava lotado. Lotado de pessoas com algo em comum, talvez a vontade de mudar ou transformar a região onde mora, a sociedade ou a si mesmo. Ao redor do espaço, vivências práticas: uma árvore cheia de objetos com seus respectivos contrastes e significados. E muita gente se conhecendo.

Dentro do Beijódromo, pertencente à Universidade de Brasília (UnB), as conversas e risadas ecoavam por todos os lados. Sentimentos de descobertas que iam além do evento. Ao chegar para pegar as credenciais, a surpresa. Cada participante selecionado, foram mais de mil inscrições para somente 100 irem assistir ao evento, era designado em sua credencial com uma cor. Cada cor era relacionado à área de atuação ou que pretende seguir. Foi um mistério! A lógica era, você deveria associar-se com gente que possuía a mesma cor da credencial que a sua, para que possam conversar, se conhecer, e quem sabe, trocar experiências. E por fim, o significado era o seguinte: vermelho (ativismo), rosa (cultura), amarelo (empreendedorismo), verde claro (entretenimento), verde escuro (meio ambiente), laranja (política), azul (saúde) e preto (tecnologia). Fiquei com o empreendedorismo.

Depois do credenciamento, os participantes puderam circular pelo local com outras vivências experimentais. Será que é possível movimentar uma bolinha voadora com a força da mente? É, eu não consegui. Mas, sim é. Esta foi uma das propostas oferecidas. Um painel exposto de frente à entrada possibilitava você tirar fotos, selfies com uma caixa-box do youtube.

Outras, simplesmente fizeram todos repensarem e transcreverem ideias em palavras, frases e sonhos. “O que você vai fazer depois do TEDx?”, “Qual ideia não passa de 2015?” O painel inundou das mais variadas ações e planos.

vivenciastedxunb-coerenciaparticular

tedxunb-brasiliabeijodromo-coerenciaparticular

tedxunb-kit-coerenciaparticular

Na entrada do auditório, todos bem ansiosos para o ciclo de palestras. Mas antes, porque não mostrar de onde e como chegou ao evento? Um painel fixado com o mapa do Distrito Federal e entorno, convidava as pessoas a cravejarem a rota do caminho do dia. Cada veículo era representado por uma cor, e no fim das contas, tinha pessoas de todos os cantos da cidade (e quando não é delimitado de onde se veio? É, as pessoas marcaram até fora do mapa). Antes mesmo de entrar os participantes receberam um kit (bem lindo). A pasta continham revistas, folders das empresas parceiras do evento e a programação do dia.

Nos talks show o objetivo era um só, que em minutos os convidados dêem a melhor palestra de suas vidas e que, de alguma forma, sejam motivadores a espalhar ideias e possibilidades. Diante disso tudo, o tema nasceu “Brasília, um lugar de possibilidades”. E para isso acontecer, a organização escolheu pessoas de diferentes áreas, que realiza ou realizaram algo de impacto à sociedade, para provocar uma vivência única nos participantes.

Abriram-se as portas e pronto. Ideias, sonhos e carreiras iriam ser disseminados no espaço. O tempo parou e cada minuto foi passando preciosamente. A ansiedade tomava conta de todos. No palco, um fundo incrível com painel interativo e cobogós amarelos anunciava o início de um dos maiores e mais incríveis eventos, o TEDx na Universidade de Brasília.

tedxunbpalco-coerenciaparticular

tedxunbbrasilia-coerenciaparticular-lannasantanna

Mas, o que aconteceu e como, é assunto para o próximo post. Acompanhe!

* Imagens pertencem ao acervo pessoal da autora e também ao instagram oficial do TEDxUnB.