Saiba como Bel Pesce pode te ajudar a encontrar sua melhor versão

bel-pesce

(Foto: Divulgação)

Em outubro de 2015, realizei um dos meus maiores sonhos (pessoal e profissional). Conheci, conversei por poucos minutos e assisti a uma palestra da empreendedora e escritora brasileira Bel Pesce.

Tá, mas quem é essa? Bem, Bel Pesce é fundadora da FazINOVA, escola de desenvolvimento de talentos e inovação. Ela é formada em Engenharia Elétrica, Ciências da Computação, Administração, Economia e Matemática (ufa!) pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT), um dos mais renomados centro de estudo e pesquisa dos Estados Unidos. Após finalizar a graduação, ela trabalhou no Vale do Silício, na Califórnia (EUA) – região bem conhecida por abrigar as sedes das maiores empresas de tecnologia do mundo. Além disso, em 2014, ela foi eleita uma dos “30 jovens mais promissores do Brasil” pela revista Forbes. (Tá pouco ou quer mais? rs)

Na palestra, Bel destacou a possibilidade de sermos pessoas abertas, como um código. Onde nos integramos com cada situação, pessoa ou algo que acontece em nossas vidas. Além disso, a empreendedora deu dicas para você encontrar a melhor versão de você mesmo/a. Confira:

Tome lições – Saiba tirar lições de cada história, pessoa e/ou experiência que vive. Isso pode te ajudar de alguma forma em outro momento. Já dizia Augusto Cury, “Uma pessoa inteligente aprende com os seus erros, uma pessoa sábia aprende com os erros dos outros”.

Saiba ouvir – Não tenha conceitos pré estabelecidos a respeito de determinado assunto ou de uma pessoa. Não se feche ao novo, ao antigo e nem ao que parece ser. Conheça e tire suas próprias conclusões.

“Tenho verdadeira fascinação por entender como diferentes pessoas veem a vida. As variações são estrondosas e podem te mostrar coisas bem poderosas sobre você mesmo”, afirma Bel Pesce.

Ensine e aprenda – Assim como você pode aprender com todos, todos também podem aprender com você de alguma forma. Ninguém é detentor de todo o conhecimento do mundo, mas pode colaborar com algo pequeno, como uma informação ou troca de experiência sobre determinado assunto.

Autoconhecimento gera produtividade –  Você só será capaz de produzir algo, como estudar para uma prova ou terminar um relatório, se saber como você mesmo funciona. Se o horário que você está mais ativo é a noite, se for possível, priorize o estudo e trabalho para a noite. Conheça seu corpo e suas regras, e use isso ao seu favor.

Dois de você em um reality show privado – Pense que exista dois de você: um que vive e o outro que apenas assiste, mas que assiste você mesmo. Você se sentiria bem e feliz ao ver as coisas que faz? Essa é a proposta. Se enxergue como se estivesse do lado de fora e avalie-se sobre sua forma de ser e possíveis comportamentos.

Saiba aonde quer chegar – Usaremos uma analogia, que meu professor (querido Marcos Fernandes) sempre citava em sala, de um trecho do filme “Alice no país das maravilhas”, onde a personagem de Alice se perde no meio da floresta. “Qual caminho devo tomar para sair daqui? Isso depende muito de para onde você quer ir, respondeu o gato. – Não me importo muito para onde, retrucou Alice. E então o gato respondeu: Então não importa o caminho que escolha!”

É bem isso. Trace metas, planos e caminhos para você seguir e use isso para você alcançar seus sonhos. Coloque isso na cabeça, no papel, na cabeceira da cama, em notas autoadesivas (Stickies), assim você nunca esquecerá dos seus próprios projetos. Tenha sempre em mente aonde quer chegar e o que quer conquistar.

Pense em camadas – Para se ter algo ou fazer alguma atividade é preciso ter pensamentos em camadas. Usaremos o exemplo na procura de um emprego: Primeiro é preciso fazer um currículo, depois buscar em jornais e em sites especializados de vagas de emprego na sua área de interesse, após isso o envio. Depois, aguardar a seleção para entrevista. No dia, se arrumar e se preparar psicologicamente. A cada passo que damos na nossa vida é preciso ter esse pensamento. Para que assim, se possa alcançar algo maior.

O bate papo de Bel Pesce ocorreu no dia 20/10 de 2015. O evento aconteceu no SESI Taguatinga, em Brasília, e reuniu mais de mil pessoas. Na ocasião foi lançado o novo livro “A sua melhor versão te leva além” da empreendedora.

22171035589_c971ecb06c_z

(Foto:José Paulo)

Complemente sua leitura com os textos abaixo!

Site Oficial – Bel Pesce

Conheça a história de Bel Pesce: a menina que conquistou o Vale do Silício

Brasileiros fazem fortuna com novas ideias na internet

O botica cria um novo perfume

(Via: We Heart It)“Não sou boticário, mas acho que todos nós, no fundo, bem lá no fundo, não fomos concebidos. Na verdade fomos criados na essência, no esconderijo de um botica meio pirado. As formulações nunca são muito precisas. Os resultados às vezes saem pra lá de excêntricos. Se o universo é uma ilha, cada um de nós é como se fosse um vidrinho de perfume ambulante. Andamos e borrifamos nossa essência, andamos e deixamos nosso rastro. Literalmente! Por todos os lados.

A leveza da tua essência, a marca forte do teu gênio, a sutileza presente em cada arremate. Um perfume tão bom que mais parece um sorriso. Um sorriso bem grande. E um olhar que envolve. Envolve demais. É a arma secreta de uma agência de publicidade.

O botica que fez a tua fórmula, ele é um cara meio sádico. Ele deve sentir-se muito eufórico quando você deixa essa tua marca: Leve ao primeiro borrifado e mais forte à medida que temos mais contato. É uma proposta muito ousada. É como um vício. Temos que borrifar de leve essa mistura perigosa. Em que temos uma fragrância dual: envolvente e ao mesmo tempo arisca.

O botica observa tudo de longe. Cada pessoa deixa sua marca onde vai, você vai além, marca o pensamento. Todos ficam querendo saber como ficamos tão encantados com essa fragrância tão rara que vai entrando pelos poros. Faz rir, faz querer silêncio, faz querer olhar para o vazio.

Olhar. Contemplar a vida com esse perfume que tem a essência de uma bela garota. O perfume que cheira a sonho. Que cheira a um leve toque de solidão. Um perfume que faz com que tenhamos um pouquinho de vertigem, mas acima de tudo uma essência que faz com que tenhamos a miragem de uma bela pessoa.

Sim, porque tão rara assim, é melhor fazer com que todo mundo acredite que você é realmente um perfume. O mundo pode achar que você é só uma miragem ou eu posso achar que você é uma miragem real. Não importa. Fragrância. Delírio. Encantamento. Eu não sei.

Na dúvida, você.”

Com adaptações.

J.O.

O amor acena ao te ver

Todos vêem, mas ninguém observa. As faces memoráveis me causam. Visto meus olhos com admiração, banho minha opinião com sabedoria e por fim, decifro sua imagem como pequenas peças de quebra cabeça.

Ela olha em volta, atravessa a rua. Desvio meus olhos, mas ela sabe que eu a vi. Volto minha atenção a ela e a mesma simplesmente acena. Meu Deus, isso dói.

Passo a me manter de pé, diante da dúvida, vou ou não vou? Narro meus passos, premeditando o acontecido, homens gostam de saber o que fazer, eu nunca sei.

Ao conhecer-te como criança, já via uma mulher. Nada mudou. A admiração era obsessiva, mas nunca demonstrei. Seu jeito, seu olhar, o andar tímido e perspicaz. Persevero até hoje um modo de tê-la em sua forma nua e presente.

Desejo a matéria que compõe seus versos, as palavras que circulam sua essência, perceptível? Talvez. Repasse seus olhos sobre minha carne, seu ego se faz em total veneração. Acredite ou não, o amor acena ao te ver. Idiota e estranho esse tal amor, mas verdadeiro.

Componho então este despejo em ti, finalizando meu objetivo em teu sorriso. Mas não, não serei eu o dono de tal prazer. Aceito de bom grado tal fato. Aceito e sigo em frente sem doer, pois as lembranças me trarão imagens fotográficas de você.

A. Ribeiro